Precisamos falar de Charlie Puth e “Attention”

charlie-puth-press-photo-2-credit-jimmy-fontainePrimeiramente, vamos aos fatos: eu não suportava Charlie Puth porque eu não suportava a música “See You Again” (sim, do Velozes e Furiosos). Tenho uma amiga que sempre me falava bem dele, e eu ficava tipo “ok, anotado!”…

Mas aí chegou “Attention” e eu me rendi.

“Attention” pra mim é a representação de pop perfection: é uma música que gruda na primeira ouvida, tem uma melodia bem construída, instrumental envolvente, a letra é boa, e por aí vai.

Após assistir o vídeo pela 1ª vez, me deparei com uma voicenote no final, onde Charlie expõe a gravação (feita em seu celular) de quando teve a ideia da composição do single.

E isso me intrigou, porque eu achava que Puth era só mais um cantor pop fabricado.

Durante as divulgações do single (em meados de Abril de 2017), Charlie passou no programa do Ryan Seacrest e deu alguns detalhes de como o single tinha sido produzido.

Pra quem não entende inglês muito bem: ele teve a ideia da música durante alguns shows da sua turnê e, sem perder tempo, começou a gravar vozes e instrumentos no ônibus da tour mesmo.

Continuando…

Agora em Outubro, Charlie retornou ao programa do Ryan, onde apresentou “Attention” ao vivo e revelou mais algumas coisas sobre a música (a partir dos 03:30): ele criou a harmonia e a melodia pensando em algo mais voltado para a música clássica (sua formação). Após fazer algumas alterações, percebeu que composição daria uma bela música pop. E, né? Estava certo!

Assim como nas notas de voz, Charlie faz um pouco de beatbox durante a performance. Esses pequenos detalhes vão agregando valores importantes ao artista, pois no mundo pop de hoje tudo parece muito fabricado, plástico e distante de uma veia artística que faz parte, realmente, da pessoa.

Fiquei bem feliz ao encontrar esse vídeo nas minhas recomendações do Youtube (obrigado, Youtube! <3). Trata-se de uma entrevista que Puth deu para a Rolling Stone americana mostrando um pouco da sessão aberta de gravação de “Attention”.

Dá pra perceber as diferentes (e muitas!) camadas de vozes e instrumentos que foram gravados até chegar no resultado final do single. E também dá pra ser surpreendido: eu AMO de paixão o baixo dessa música e, de fato, eu jamais imaginaria que era um instrumento virtual e tocado pelo próprio Charlie.

É lindo perceber o quão orgulhoso o cara se sente ao falar do seu material e de tudo o que ele pensou e colocou ali. Fiquei muito surpreso e ainda mais animado para o “Voicenotes”, segundo álbum de estúdio de Charlie, que deve sair em breve.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s